Documento sem título
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

 

 

Foto: Beto Vieira

A educação ao ar livre é uma experiência única de contato com a natureza, que leva os jovens a perceberem o mundo que os rodeia.

Não há como transportar uma floresta, um rio nem um sítio arqueológico para a sala de aula, mas está ao nosso alcance possibilitar uma vivência que reúna as riquezas da água, do solo, das plantas, dos animais e das pessoas.

A Mata Atlântica é um laboratório vivo, onde os jovens têm a oportunidade de criar fortes laços com a natureza, por meio da formação de conceitos e valores e da criação de um senso de responsabilidade pelos recursos naturais.

Volta Velha é uma unidade de conservação particular, com 586 hectares, criada em 1992, com o propósito de servir de base para pesquisas, para a educação e para o ecoturismo. Com cerca de duas décadas de estudos ecológicos – envolvendo comunidades florestais, mamíferos e aves -, a RPPN Volta Velha possui um dos maiores acervos de conhecimentos científicos das planícies costeiras do Brasil e conta com o gerenciamento da ADEA – Associação de Defesa e Educação Ambiental.

Foto: Beto Vieira

O CEAL - Centro de Educação ao Ar Livre, integrado à RPPN Reserva Volta Velha dispões de sete apartamentos, para a acomodação de grupos de até 44 pessoas, além de refeitório, trilhas interpretativas, uma oca dos índios Waurás, do Xingu, e uma casa de vidro na floresta.

A presença da cultura indígena é ressaltada pelos vestígios das populações primitivas que habitaram a área da reserva, como o sambaqui Volta Velha II, com cerca de 3 mil anos de idade.

Programa de Educação ao Ar Livre da RPPN Reserva Volta Velha

Foto: Beto Vieira

Este programa atende às necessidades curriculares de jovens do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, com base no currículo proposto pelos PCN - Parâmetros Curriculares Nacionais, do MEC - Ministério da Educação e Cultura e seus temas transversais.

Além disso, a estrutura pedagógica do programa é orientada pelo Glen Helen Outdoor Education Center, de Yellow Springs, Ohio, EUA, que compartilha com a RPPN Reserva Volta Velha seus mais de 50 anos de experiência em educação ao ar livre.

A adaptação metodológica à realidade brasileira está a cargo do CEAL em parceira com a Síntese - Centro de Estudos, Aperfeiçoamento e Desenvolvimento da Aprendizagem de Curitiba – PR.

O respeito pelo indivíduo e as relações interpessoais são a base dessa metodologia, que trabalha valores de vida em sociedade, cooperação e integração socioambiental.

As atividades são distribuídas em três dias e duas noites, tendo como ferramentas de ensino as seguintes trilhas temáticas:

• Acesso à cultura indígena, por meio do contato direto com as etnias Guarani e Waurá, a fim de conhecer as tradições, as danças, as histórias, os idiomas e os costumes desses povos;

• Exploração da Geologia, por meio do estudo das rochas e dos diferentes tipos de solo encontrados na planície costeira;

• Contato com o mundo dos animais silvestres, com o objetivo de observar suas principais características, conhecer seus hábitos e buscar vestígios para a identificação dos diferentes grupos;

• Pesquisa de comunidades florestais, para avaliar os ciclos e as dinâmicas das formações das planícies costeiras da Mata Atlântica;

• Estudo da meteorologia, por meio da coleta de dados do clima, da análise e da previsão do tempo;

• Realização de trilha noturna ou trilha dos sentidos, na qual se vivenciam os hábitos dos animais noturnos.

"É uma experiência intensa, que muda a vida das crianças. Elas são apresentadas a uma maneira diferente de olhar o mundo, desenvolvendo um interesse profundo pela natureza e aprendendo a fazer o melhor possível para melhorá-lo. As crianças são conduzidas e expostas a conceitos de sustentabilidade, reutilização, reciclagem, entre outros valores, que geram atitudes para serem praticadas sempre, toda a vida."
Joan Horn, Glen Helen OEC

Período de funcionamento dos Programas do Volta Velha CEAL

Os programas do Volta Velha CEAL estão fortemente ligados ao currículo formal de ciências naturais, assim sendo os mesmos ocorrerão juntamente com o ano escolar, do mês de março ao mês de outubro, podendo ser realizados durante a semana (terça, quarta e quinta-feira) ou nos finais de semana (sexta-feira, sábado e domingo).

Estão inclusos:
* 6 refeições
* 2 pernoites na Reserva Volta Velha
* 2 coordenadores e 3 naturalistas capacitados para aplicação de atividades de educação ao ar livre
* 1 monitor indígena do parque nacional do Xingu para aplicar atividades de cultura indígena
* 1 enfermeira
* seguro de acidentes pessoais

Equipe desenvolvimento do Programa de Educação ao Ar Livre do Volta Velha CEAL:
Ailson Loper – Eng. Florestal, André Segura – Turismólogo, Celso Seger – Biólogo, Jackson Silva – Eng. Florestal, Janaína Bueno – Professora de Educação Física, Karina Bazzo – Acadêmica de Eng. Florestal, Juarez Michelotti – Eng. Florestal, Lucio Machado – Biólogo, Yawaritsawa Trumai Waurá.

Veja o vídeo da RPPN Volta Velha

Avaliação e definição de conceitos:

Central de reservas:
Ana Maria Machado (ana@reservavoltavelha.com.br)
(47) 8854-4780

 

 

 

 
Copyright © 2006-2009 - RPPN Volta Velha - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Iumaã Bacca / bompraWeb